Compartilhe

#3: I Told You I Was Trouble, Amy Winehouse. Problema é ficar sem ela.

por

Pelo amor de Deus, essa coisa de começar a vida depois do carnaval não é para mim. Eu bem que tentei, mas estou me sentindo uma inútil. Rodo pela casa em círculos tentando “relaxar”, mas acho que deitar no sofá e morrer ali não é bem a minha praia. Então vamos conversar e trocar que ganhamos mais, não? E hoje não é nada menos que dia de post da “Fantástica Coleção de Shows”!!!

E, quando falamos da nossa amada coleção é impossível não fazer uma looooooooonga pausa para ela: a maluca e amada da Amy Winehouse – autêntica e polêmica, que mesmo com os seus altos e baixos conseguiu deixar a sua marca na história da música (e está cantarolando nesse exato momento para nós no home 🙂

O DVD que vamos recomendar hoje é uma coletânea do que há de melhor na sua carreira e, mesmo assim, não é nem metade do que ela trouxe à cena de modo geral. Poderíamos passar muito mais horas além do que pode nos mostrar um DVD, ouvindo a Amy cantar e encantar. Mas por hora acho que vale vocês darem uma bela olhada no “I Told You I Was Trouble”.

Sobre a cantora: Amy Winehouse

Eu juro que, em níveis bem menores e muito mais comportados, me identifico demais com ela, porque já tive muitas fases pé na jaca e juro para mim mesma quando estou cantando no chuveiro que alcançamos as mesmas notas – depois de umas boas biritas, claro!

amy winehouse

Com uma voz marcante e um som que varia do Ska ao Jazz, passando pelo R&B e o Soul, Amy Winehouse sempre será lembrada não só por todo um repertório de imensa qualidade musical como também pela sua trajetória conturbada – uma verdadeira miscelânea de sucesso e escândalo.

A vida artística da Amy se iniciou em 1999 nos pubs de Londres, mas foi em 2003 que ela lançou o seu primeiro disco “Frank”. Mesmo tendo sido muito bem avaliado pela crítica o disco não teve grande aceitação no mercado musical.

Tudo bem, porque a nossa maluquinha tinha muitas “músicas na manga” e um talento inesgotável. Três anos depois ela finalmente emplacou um dos discos mais famosos do mundo da música: “Back To Black”. O seu segundo álbum estourou em todas as paradas com o primeiro single “Rehab”.

Um ano após o lançamento do “Back To Black” Amy chega ao auge de sua carreira: em 2007 o disco foi simplesmente o mais vendido no M-U-N-D-O e a cantora ganhou 5 premiações no Grammy.

Também foi nesse ano que a cantora nos presenteou com um incrível registro desse show, gravado no fim de novembro em Londres e que hoje ocupa um espaço especial na nossa coleção: “I Told You I Was Trouble”.

Sobre o DVD: “I Told You I Was Trouble”

dvd da amy winehouse no home

O título do DVD já diz tudo, e mesmo se entitulando como um “problemão”, a Amy conseguiu trazer muitos sucessos para o repertório desse show. “Rehab”, “Valerie”, “Back To Black”, “Love Is A Loosing Game” e You know I’m No Good” (música que emprestou um trecho para o título do DVD e a que meu excelentíssimo noivo mais gosta nele) são algumas delas.

“I cheated myself,

Like I knew I would,

I told you I was trouble,

You know that I’m no good”

(You know I’m No Good, Amy Winehouse)

Claramente a gente consegue perceber a Amy ficando muito louca no decorrer do show, porém sem nunca perder o vozeirão. Dá para quase ficar bêbada junto dela, que não larga seu copão do que, pelo que me parece, deve ser uma vodka ou rum dos mais fortes. Abaixo uma das músicas que eu mais gosto:

Para quem gosta de “Valerie”, clique aqui para uma versão acústica dela – eu pessoalmente tenho uma forte caída pelas versões acústicas, acho que elas costumam transmitir de forma mais enfática a emoção e o coração das músicas.

A banda é um show a parte: são pura energia do começo ao fim e dá até vontade de dançar e rir com eles, sério.

Feliz ou infelizmente o show serviu como uma boa lembrança dessa Top que não teve mais condições de fazer grandes apresentações dali em diante devido ao uso excessivo de álcool e drogas, uma batalha que ela acabou perdendo em 23 de julho de 2011 – quando foi encontrada morta dentro do seu apartamento em Londres por conta desses excessos.

“Amy: The Girl Behind The Name”

Mesmo não estando mais entre nós Amy voltou a ser sucesso com o documentário que levou o Oscar em 2016: “Amy: The Girl Behind The Name”. Só como referência para quem ainda não teve oportunidade de assistir, o diretor Asif Kapadia é o mesmo de “Senna” – documentário sobre um dos maiores ídolos do Brasil. Pensem.

Deixo o trailer abaixo para vocês, do canal “eOne ANZ”:

Vale a pena assistir TUDO! O show é maravilhoso e o documentário também, já que mostra de forma impecável toda a trajetória dessa maluquinha que deixa saudade e marcou em grande estilo a cena musical forever.

Já que não podemos mais vê-la ao vivo e a cores, bora ligar o home e prestigiá-la!

Por aqui, estamos curtindo a noite com uma cerveja artesanal weiss aromatizada com laranja e semente de coentro feita por um amigão (o que com certeza vai render post logo mais) e petisco de lagarto com vinagrete à la Lucas 😉

cerveja artesanal e amy

A noite pede umazinha bem de leve 🙂

Boa noite à todos!


A fantástica coleção de shows

1 Resposta
  • Luba
    fevereiro 4, 2017

    Isto mesmo Chan… vida de sofazeiro é para os amebas… Gosto quando você escreve como hoje, colocando as impressões à frente das estatísticas. Saber o que você pensa da Amy me interessa mais do que saber quantos discos ela vendeu… Beijão…

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *