Compartilhe

4 pedidos de desculpa e de “não desculpa”

por

Esses são os meus pedidos de desculpa pelo último ano (e os de “não desculpa”) para o excelentíssimo: é para começar o ano de roupa lavada e alma leve.

Assim o coração estará pronto para receber o que virá pela frente e cometer novos erros e acertos – alguns pelos quais vamos novamente nos desculpar; outros não.

Acho importantíssimo cultivar a humildade, especialmente no que diz respeito à vida a dois. A convivência fica mais fácil quando reconhecemos os nossos erros e demonstramos capacidade de auto-avaliação e reforma. Reconhecendo nossas falhas, entra ano e sai ano estaremos cada vez mais fortes e revigorados para a vida que segue e para a relação. Oba!

4 pedidos de desculpa

  • 1) Me desculpa por ter sido tão rabugenta
desculpa ser tão rabugenta

Cena do filme “Psicose” – Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência

Meu Deus, nem eu me aguentei em boa parte do ano! E você com esse seu amor imenso e paciência de Buda resistiu bravamente.

Insatisfeita com alguns aspectos da minha vida profissional, saúde e até do país eu acabei fazendo o seu ouvido de pinico.

*Se liga: Ter um companheiro e um “saco de pancadas” são duas coisas bem diferentes. Infelizmente quem está mais próximo de nós é, geralmente, quem acaba levando porrada quando saímos do eixo.

Cuidado! Precisamos aprender a filtrar certas coisas para não pesar demais a relação.

  • 2) Me desculpa pela bagagem que carrego

Peço desculpa porque sei que às vezes pesa para você também. Mas infelizmente (ou felizmente) isso eu não posso mudar: tudo o que trago comigo (voluntariamente ou não) faz parte de quem sou.

*Cada um traz consigo sua bagagem de vida: passado, aprendizado, medos, família (com todos os seus problemas)…Quase sempre o peso disso tudo vem junto da gente.

Na medida do possível vale lembrar que apesar de você ter um verdadeiro companheiro do seu lado, sua “mala” é de SUA responsabilidade (o que nos leva ao próximo pedido de desculpas).

“Os pertences de mão trazidos a bordo são de responsabilidade do cliente”

  • 3) Me desculpa por esperar que você resolva tudo

Problemas com a internet, televisão fora do ar, o aquecedor que não funciona direito, trocas de mercadoria, etc. A coisa vai mais além do que somente o material, você sabe bem: esperei, mesmo que em silêncio, que você resolvesse meus problemas.

* Entendam, isso não é um “abaixo o cavalheirismo” e nem um “ode a autossuficiência”. É só uma constatação da necessidade de sermos mais independentes – sem deixar os mimos de lado.

Percebi que nós mulheres vivemos lutando pela igualdade, mas que no fundo (por vezes) esperamos sim que o homem – provedor que é – pague a conta do jantar, abra a porta do carro e por fim, resolva a nossa vida.

Não tá errado, é bom sim sentir segurança em estar com alguém que vai cuidar de você. Mas é importante que também tomemos as rédeas em algumas situações: é bom para nós porque sentimos que somos capazes e também gera admiração no outro.

  • 4) Me desculpa por ser tão impulsiva (/indecisa/perdida)

Esse ano resolvi fazer fotografia, curso de doces, aprender a bordar. Pirei em um curso de estética, comprei apostilas para um concurso. Quis abrir meu negócio, depois comprei um móvel para a sacada e uma semana depois enjoei. Comprei coisas que nunca usei.

*Seu amor pode ser como o meu, daqueles que te incentivam e apoiam “no matter what”. Mas a gente precisa tomar cuidado para ao menos tentarmos ter consistência e não fazer o nosso companheiro ficar rodando em círculos em volta do nosso rabo.

Vamos tentar focar em uma coisa de cada vez? Avaliar as possibilidades, pros e contras do que projetamos? Vamos parar de rasgar dinheiro com tudo o que vemos ou resolvemos pela frente? Um pouco de sossego e passos mais comedidos fazem bem à caminhada.

4 pedidos de “não desculpa”

pedido de desculpa

Cena do filme “Sexo sem compromisso”

  • 1) Não me desculpo por insistir tanto que você estude

Sou chata mesmo. Cobro mesmo. Se eu não cobrar a vida cobra, simples assim. Eu que estou ao seu lado sei das suas batalhas e – não adianta, mulher tem que ser “meio mãe” mesmo às vezes (só às vezes viu!) – do quanto você precisa do meu incentivo em certas horas (já falei sobre isso aqui viu?).

*Sim, quando queremos o bem de alguém podemos até parecer meio chatos. Mas a verdade é que – como eu sempre digo – ajudar não é passar a mão na cabeça. Doses de verdade são necessárias, empurrões também (minhas amigas sabem bem disso, rs, tadinhas).

Claro: vamos prestar atenção nos limites! Uma coisa é ajudar e incentivar. Outra bem diferente é pegar pela mão. Cada um precisa ter o ímpeto de andar para a frente, só assim crescemos.

  • 2) Não me desculpo por insistir que vá para a academia

Não quero um bombadão ao meu lado, longe de mim. Juro. Me preocupo é com a sua saúde. Não gosto de acordar com você gritando por conta de câimbra, de ver você com dores nos joelhos ou sonambulando pela madrugada por não dormir devido às dores nas costas.

*Não precisa de muita legenda ou explicação, né? Nos relacionamentos precisamos cuidar uns dos outros.

  • 3) Não me desculpo por querer discutir assuntos importantes

Tudo bem, entendo que isso é muito relativo. Mas se é importante para pelo menos um de nós melhor conversar sobre para não acabarmos entalados de mágoas.

*Tem hora e lugar para discutir. Mas há certos assuntos que precisam de uma boa conversa. Acho que dinheiro se discute sim, religião se discute sim (especialmente quando há filhos por vir), política também. Erros são discutíveis, divergências de opinião (de coisas importantes viu?) também. Só o futebol que não acho muito válido.

Mágoa cresce como erva daninha e nos deixa doentes.

  • 4) Não me desculpo por insistir que você se entedie um pouco em casa

Por tantas vezes te falei: “Não é melhor você ficar em casa hoje e descansar?”. Você, assim como eu, gosta de estar com amigos, de correr para lá e para cá. Almoço em família, churrasco, open house. Depois vem um casamento, o bar novo que abriu no bairro…

*Precisamos aprender a curtir a vida, apreciar a família e os amigos, mas entender que muito antes disso precisa vir o cuidado com nós mesmos: descanso, saúde, equilíbrio.

Não dá para passar a vida numa loucura desenfreada. Uma hora o corpo sente e a cabeça também. Todo mundo precisa do seu momento “sofá e pipoca”, “noitinha romântica com a mulher”, “dormir cedo” e por aí vai.

Ufa! Alma lavada! Agora sim, pronta para começar tudo de novo! Amém.

4 Respostas
  • Lucas Messa
    janeiro 12, 2017

    Perfeito!!!! Que venha um 2017 fantástico…

  • Roberta
    janeiro 12, 2017

    Te vi em cada frase! Você é esplêndida por colocar em palavras todo esse sentimento. Muito do que cada um de nós sente, cada um com seu bocado, está descrito aí. Lindo, minha amiga! “Tem que conquistar alguém, e a consciência leve leve leve…” Beijo cheio de saudade dos nossos papos de galley!

    • Chantal
      janeiro 13, 2017

      Verdade Ro! Por mais que todo relacionamento seja singular, tem coisas que nós – de carne e osso que somos – sempre vamos compartilhar… Simplesmente faz parte de ser humano né? Preocupação, zelo, vontade de sermos melhores… e claro, fomos todos feitos para AMAR, sem isso a vida não é nada 🙂
      Obrigada minha querida!!!

  • Camile
    janeiro 31, 2017

    que massa, chan! tá demais o blog, parabéns!!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *